UE - Padroniza Balanços em 2005
UE ordena padronização de balanços até 2005 Valor Económico (30/9/2003) Bloomberg, de Bruxelas A Comissão Européia ordenou a todas as sete mil empresas de capital aberto nos países da União Européia a adotar os padrões contábeis internacionais a partir de 2005, deixando de fora as regras sobre derivativos, que continuam sendo contestadas pelos bancos. O conjunto único de regras "colocará um fim a atual torre de Babel nos balanços financeiros, melhorar? a concorrência e a transparência e tornará o livre movimento de capital muito mais fácil", afirmou o comissário de Mercado único da CE, Frits Bolkestein, em comunicado divulgado em Bruxelas. Os padrões são o centro de um "plano de ação" elaborado para aglutinar os mercados financeiros da UE até 2005. Outros planos incluem uma lei para derrubar obstáculos a aquisições hostis, criticada pela Alemanha e países escandinavos e outra lei para vendas de bônus e ações. A CE, braço executivo da UE, deixou de fora regras que o International Accounting Standards Board, organização independente de Londres, havia proposto. A proposta do órgão exige que as empresas contabilizem os derivativos pelo valor atual, mesmo se não forem destinados para venda. A regra foi elaborada para assegurar que a contabilidade das empresas reflita com precisão os riscos dos derivativos, contratos baseados em outros ativos ou em índices. As instituições de serviços financeiros e bancos como o HSBC Holdings PLC e o BNP Paribas reclamaram que a regra tornaria seus balanços mais voláteis e argumentam que as operações de hedge não deveriam entrar nessas regras



Este artigo veio de ECC - Estudos e Consultoria Contábil
http://www.eccantao.cnt.br

O Link desta história é:
http://www.eccantao.cnt.br/modules.php?name=Sections&op=viewarticle&artid=3